Buscando a notícia para você desde 2007 - Região dos Lagos - Ano 2017 -

Instrutor de projeto educacional de São Pedro é novo campeão brasileiro de boxe


O instrutor voluntário do projeto “Esporte na Escola”, da Prefeitura de São Pedro da Aldeia, Brayann Ribeiro, conquistou o cinturão de novo campeão brasileiro de boxe, na categoria super médios. O título foi concedido pelo Conselho Nacional de Boxe (CNB) durante o Pro Mix Fight, realizado na WRT Escola de Boxe Bombardeio, no bairro Campo Redondo. Contando com o apoio da Secretaria de Educação, o evento promoveu lutas nas modalidades boxe olímpico, profissional, MMA e Muay Thai.

Brayann Ribeiro, de 22 anos, conquistou o título brasileiro, na categoria super médios, que estava vago. A luta com o adversário, Luiz Carlos de Almeida, se estendeu até o décimo round. Morador de São Pedro da Aldeia, o campeão dá aulas de boxe na Escola Municipal Profª Miriam Alves de Macedo Guimarães, no bairro Fluminense, todas as quartas-feiras, das 10h às 11h e das 15h às 16h.

O atleta falou sobre a conquista. “Foi muito bom ganhar e ter o prazer enorme de trazê-lo para cidade. Eu estava ranqueado nacionalmente na organização profissional, o título estava vago e fui autorizado a disputá-lo. Foram cinco lutas e cinco vitórias”, declarou.


Fonte : O São Gonçalo
Foto   : Divulgação - Lutador no centro da foto

Goleiros do Flamengo são sempre crucificados. Muralha não foge a regra..

Na coluna de Milton Neves, ele defende o goleiro Muralha, na qual os flamenguistas estão colocando o defensor do gol na cruz.....Coisa de Flamengo quando quer encobrir as incompetências. 

O colunista escreve:

Pobre Muralha. Humilhado, criticado e ridicularizado por parte do jornalismo do Rio e por quase toda a imensa torcida do Flamengo. O seu apelido – do que tanto gostamos em nosso futebol a partir do inventor Charles Miller – virou motivo de chacota, e de desconfiança, como não se via na Gávea desde Waldomiro­66. 
Aliás, o Flamengo adora crucificar goleiros. 
O saudoso paranaense Waldomiro foi acusado de ter sido comprado por Castor de Andrade naquela histórica decisão do Campeonato Carioca de 1966. 

Ora, o Bangu de Paulo Borges era muito melhor, goleou o time de Almir Pernambuquinho por 3 a 0 e sobrou para o goleiro que morreu, sempre inconformado, em Curitiba em 1994. 

Antes, o icônico argentino Domingues, já veterano, ex ­Real Madrid, também havia sido acusado de suborno em um igualmente histórico Flax­Flu. 

E mais antes ainda, em 1963, o mineiro Marcial fez a mais espírita e espetacular defesa já vista no “maior do mundo” em chute à queima­roupa de Escurinho em outro memorável Flax­Flu. Foi 0 a 0, Flamengo campeão com o empate perante o maior público da história do Maracanã e Marcial virou herói “para sempre”. 
Nada disso, foi só por pouco tempo. Andou falhando posteriormente e teve seu passe vendido ao Corinthians de Wadih Helu. Aliás, Marcial, mineiro de Tupaciguara, foi o primeiro jogador ­médico do Timão. Certo, Dr. Sócrates? 

Agora, a vitima do momento é o Muralha. Injustiça! O título do Cruzeiro tem vários outros donos, além do mérito dos mineiros. 
O Diego “tinha direito” de bater tão mal seu pênalti? O Luiz Flávio de Oliveira de Oliveira não mandou bater de novo por quê? 
Ora, o ótimo Fábio “rogerioceniou”! Na verdade, os flamenguistas da arquibancada e do teclado deram um tiro no pé ao crucificar o Muralha após aquele Flamengo e Paraná Clube no Espírito Santo. Forçaram a barra, humilharam seu goleiro e o menino Thiago entrou na fogueira no primeiro jogo decisivo da Copa do Brasil. 01/10/2017 
Coitado do Muralha.
Batendo roupa, não deixou o Flamengo ganhar por 1 a 0. Com o 0 a 0 o Mengão teria sido o campeão. Foi vingança dos céus e dos deuses da bola. Humilharam Alex Muralha e o título rubro­negro desmoronou. 

E você, Muralha, deixa para lá, siga sua vida e saiba que logo, logo os flamenguistas arrumarão outro Cristo de camisa 1. I

ngratos, injustos, maldosos. 

kkk, Foram vice de novo


Fonte : Coluna Nilton Neves
Foto   : Gilvan de Souza

Revista alemã revela o salário milionário de Neymar

O que Neymar recebe em um dia de trabalho é mais do que quase todos os brasileiros ganham no ano, conforme a revista alemã Der Spiegel, que teve acesso ao contrato do atacante pelo Football Leaks. A cada 24 horas o jogador fica 100 mil euros (R$ 374,3 mil) mais rico de acordo com a publicação. É muito mais dinheiro do que a remuneração de executivos de multinacionais. A revista informa ainda que em um ano pinga na conta de Neymar o total de 36,8 milhões de euros (R$ 137,7 milhões). É como se o atleta ganhasse na Mega da Virada todo ano. Os números que envolvem o brasileiro são mesmo astronômicos. A mansão em que ele mora, construída na década de 1950, tem mil metros quadrados e é cercada por um jardim de 5 mil metros quadrados. A casa tem cinco andares e elevador interno. Toda esta mordomia custa nada menos que 14 mil euros por mês (R$ 52,4 mil). Nada que faça a conta dele ficar no vermelho. A saída de Neymar do Barcelona foi a transferência mais cara da história. Ele custou 222 milhões de euros ao PSG, ou R$ 831 milhões.

Novo técnico colombiano chega ao Rio e será apresentado pelo Flamengo na 2ª

O técnico Reinaldo Rueda chegou ao Rio de Janeiro na manhã deste domingo para assumir o comando do Flamengo.

O colombiano viajou da Colômbia para o Brasil durante a madrugada e foi recebido no Aeroporto do Galeão por torcedores rubro-negros que cantavam "Ão, Ão, Ão, Rueda é da Nação".

Protegido por seguranças, o treinador de 60 anos se encontrou com o presidente do Fla, Eduardo Bandeira de Mello, em uma van e viaja ainda hoje para Belo Horizonte, onde acompanhará o duelo contra o Atlético-MG pelo Campeonato Brasileiro.

Acertando os últimos detalhes - contrato até o final de 2018 -, Reinaldo Rueda será apresentado pelo Flamengo já nesta segunda-feira e pode estrear diante do Botafogo, na próxima quarta, pela semifinal da Copa do Brasil.

O treinador terá a companhia do auxiliar-técnico Bernardo Redín e do preparador físico Carlos Eduardo Velasco na comissão.

Fonte e foto : ESPN

Moradora de Rio das Ostras, ganha três medalhas de ouro em Campeonato Mundial de "pular corda"

Pular corda para muita gente é uma brincadeira, mas para a atleta de Rio das Ostras, Vivien Vajda, é uma profissão. E no mundo ninguém faz isso melhor do que ela. Vivien voltou de Orlando, nos Estados Unidos, com o pentacampeonato mundial de Jump Rope – esporte de pular corda. O campeonato foi realizado no início de julho e contou com a participação de mais de 500 atletas de diferentes países. Em breve, as crianças de Rio das Ostras terão a oportunidade de conhecer o esporte. O Jump Rope deve ser incluído entre as modalidades oferecidas pelo Município. A expectativa é que o projeto seja implantado ainda este ano.

De acordo com o secretário interino de Esporte e Lazer, Raphael Thuin, a conquista premia uma atleta que deve servir de exemplo para os jovens do Município. “Vivien é o principal nome de um esporte pouco conhecido no Brasil, mas muito difundido em diversos países. Ela participou da abertura dos Jogos Olímpicos de Londres. Além disso, é uma atleta dedicada e uma estudante com ótimo desempenho. A implantação do projeto vai representar um ganho enorme para a juventude de Rio das Ostras. Vivien, que já foi aluna do projeto de Bodyboard do Município, vai ser um grande exemplo para nossos jovens e crianças”, observa Thuin.

Nesta edição, Vivien faturou ao todos cinco medalhas de ouro e duas de prata, nas categorias velocidade, estilo livre e geral. Enquanto não inicia o projeto, a atleta segue a rotina de treinamentos e começa a observar os talentos locais. “O jump rope é um esporte barato, em que só é preciso uma corda e um tênis. Quero ajudar os jovens a descobrir o seu potencial no esporte. Para que eles tenham oportunidades, como as que tive, e se afastem dos perigos das ruas”, disse Vivien. 



PERFIL – Filha de mãe brasileira e pai húngaro, Vivien, de 19 anos, nasceu e viveu na Hungria, onde estudou e se apaixonou pelo esporte. O exemplo vem de casa: o pai, Laslo Vajda, é um importante nome da patinação no gelo no país europeu, tendo disputado inclusive as Olimpíadas de 1976, em Montreal. Vivien, aliás, seguiu os passos do pai na patinação e também fez ginástica. Os saltos e giros presentes nos dois esportes lhe deram uma boa base para a prática do jump rope e já no primeiro campeonato que disputou, em 2010, aos 15 anos, ela surpreendeu a todos, obtendo uma medalha de ouro e uma prata.

“Eu tenho pais que me apoiam e ajudam muito, eles são meus treinadores também. Quando fico cansada ou triste, posso contar com o apoio deles. Eu tenho muita sorte por tê-los”, destaca.

A performance vitoriosa fez com que Vivien fosse reconhecida não somente na Hungria, onde foi eleita, em 2010, a Atleta do Ano de Esportes Não Olímpicos,. Ela já realizou apresentações em diversos países da Europa, nos Estados Unidos, Canadá, Singapura, China, Hong Kong e Kuala Lumpur. “Quando me apresento, falo para jovens que essa não é uma simples corda, mas uma passagem para conhecer o mundo inteiro”, disse.

O apoio e a valorização na Europa e em outros países não foram suficientes para que Vivien deixasse de lado o sonho de competir pelo Brasil, o que faz desde 2011. O caso de amor com Rio das Ostras já acontece há mais de 15 anos, quando os pais conheceram a Cidade. “Uma amiga nossa nos indicou este paraíso. Ficamos encantados com a natureza daqui. Compramos uma casa, passamos as tirar as férias em Rio das Ostras. E sempre foi o nosso sonho vir morar aqui. Assim, após a Vivien se formar ela quis se mudar para a Cidade e representar Rio das Ostras e o Brasil”, explica o pai, Vajda. lembrando que a filha chegou a ser aluna no Projeto da Escola de Bodyboard desenvolvida no Município.

Corrida da padroeira Nossa Senhora de Assunção, em Cabo Frio

As inscrições para a tradicional corrida da Padroeira de Nossa Senhora de Assunção, em Cabo Frio, estão abertas. 

Segundo a Prefeitura, os interessados têm até o dia 10 de agosto para se inscrever na corrida pela internet. O evento será realizado no dia 13 de agosto nas proximidades da Praia do Forte. 
A concentração será na Praça da Cidadania a partir das 8h.

Segundo a organização do evento, mais de mil atletas são esperados para as provas. Serão disputadas corridas de 6 km e 10km. Além disso, ocorrerá, também caminhada. 

Os primeiros na colocação geral ganham troféu.


Fonte : Prefeitura de Cabo frio
Foto   : Ascom Cabo Frio

Santos pede anulação de jogo com Fla por suposta interferência de repórter da Globo

O Santos enviou à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) um pedido de anulação da partida contra o Flamengo, pela volta das quartas de final da Copa do Brasil, na qual o time paulista venceu por 4 a 2 na última quarta-feira (26), mas acabou eliminado por ter perdido o jogo de ida por 2 a 0. 

A equipe alvinegra acusa uma interferência externa de Eric Faria, repórter da TV Globo, sobre a arbitragem de Leandro Vuaden. 

O lance polêmico foi o pênalti marcado por Vuaden aos 40 minutos do primeiro tempo, em disputa entre Réver e Bruno Henrique na área. Após cerca de um minuto, o juiz consultou o quarto árbitro, Flávio Rodrigues de Souza, e reverteu a marcação da penalidade. 

Segundo o Santos, a participação do quarto árbitro "teria sido provocada pelo repórter de campo, Sr. Eric Faria, da Rede Globo de televisão, que é elemento alheio ao certame, devendo se comportar como jornalista e não como torcedor de seu time do coração". 

 Além da anulação do jogo, o Santos pediu à CBF a proibição de que repórteres fiquem na lateral do gramado durante os jogos e se comuniquem com a equipe de arbitragem; a punição ao trio de arbitragem da partida; e o descredenciamento de Eric Faria como repórter de campo. 

Segundo apurou o UOL Esporte, o Santos não possui nenhuma imagem que comprova a suposta interferência externa do repórter da Globo. 

O clube alvinegro se baseia apenas em relatos ouvidos por pessoas próximas ao banco de reservas do clube para fazer a alegação em questão. 
 Eric Faria afirmou que não quer se pronunciar sobre o caso. 

No Twitter, porém, o repórter chamou de "leviana" as acusações de que teria comunicado o quarto árbitro sobre o lance.

 "Alguns me acusam de ter falado com o quarto arbitro. Leviano. Mentiroso. Quem estava mais perto dele?, escreveu. 

Vuaden nega interferência externa Em entrevista ao canal SporTV, o árbitro Leandro Vuaden negou que tenha sido influenciado por uma interferência externa ao anular a marcação do pênalti contra o Flamengo.
"Que fique bem claro que não houve nenhuma interferência externa.Por mais distante que esteja, o ângulo de visão do quarto árbitro é melhor que o meu. O que eu fiz, o que o futebol espera que seja feito, foi buscar uma informação no árbitro", disse. 


 Texto :Colaborou Pedro Ivo Almeida
Foto montagem : JR