Buscando a notícia para você desde 2007 - Região dos Lagos - Ano 2017 -

Coluna de Esporte com Wagner Augusto

FLAMENGO PERDE PARA CRUZEIRO NO MINEIRÃO E SEGUE SEM VENCER 

Segue a agonia do Flamengo em busca de sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro de 2015. Nesta quarta-feira (03/06), o Mais Querido do Brasil perdeu para o Cruzeiro por 1 x 0, no Mineirão, em jogo válido pela quinta rodada, somando o quarto placar adverso. 

O gol da Raposa, que tinha Vanderlei Luxemburgo estreando como técnico foi marcado pelo zagueiro Manoel, no segundo tempo. Com os resultados da quarta, o Flamengo ocupa a 19ª (penúltima) colocação na tabela, levando vantagem somente sobre o Joinville (SC). No próximo sábado (06/06), mais um episódio da saga rubro-negra em busca da primeira vitória no campeonato. 
O adversário da vez é a Chapecoense (SC), no Maracanã, na partida que deve marcar a despedida do atacante Alecsandro, de saída para o Palmeiras (SP). A primeira metade da etapa inicial teve movimentação dos dois times, mas sem capricho nas finalizações. Como reflexo, os goleiros apenas assistiram. 
O Flamengo até chegava à área do Cruzeiro, mas não conseguia finalizar. 
Já a Raposa encontrava dificuldades para trocar passes no campo de ataque. 

Um chute de William, de fora da área, obrigou Paulo Victor a fazer sua primeira defesa no jogo, segura, sem dar rebote. O Cruzeiro acelerou o ritmo da partida e ficou perto de abrir o placar. A mudança no marcador não ocorreu, pois o goleiro adversário fez boas defesas. Primeiro, Paulo Victor espalmou chute forte de Henrique. Pouco depois, após escorregão de Samir, perto da grande área rubro-negra, Marquinhos apareceu sozinho cara a cara com o arqueiro do Fla, que defendeu, dando rebote. A segunda finalização foi de Leandro Damião, com o camisa 48 do time carioca executando grande defesa. No intervalo, Cristóvão Borges sacou Anderson Pico e promoveu a entrada de Luiz Antônio na lateral-direita, deslocando Pará para a canhota. A mudança surtiu efeitos, pois o camisa 15 quase marcou em cobrança de falta e depois, em cobrança de escanteio, serviu Samir, que cabeceou por cima da meta de Fábio, com perigo. 
O susto acordou o Cruzeiro, que foi ao ataque e abriu o placar com o zagueiro Manoel, de cabeça: 1 x 0. O Flamengo teve uma oportunidade logo após sofrer o gol. Gabriel, de cabeça, exigiu que Fábio fizesse grande defesa, evitando o empate rubro-negro. 
Na reta final do jogo, Eduardo da Silva foi lançado no lugar de Márcio Araujo, a fim de dar mais ofensividade ao Fla. Mas a alteração não teve nenhum impacto dentro de campo e não foi suficiente para alterações no placar até o apito final, o que garantiu a primeira vitória da Raposa no Brasileirão. 

Fonte: Fut Rio 
Foto: Juliana Flister





DUAS EXPULSÕES, PÊNALTI PERDIDO, E VASCO PERDE FEIO EM CASA 

O Vasco segue em péssima fase no Brasileirão. Na noite desta quarta-feira (03/06), o time teve mais uma atuação muito abaixo da crítica e foi facilmente derrotado pela Ponte Preta (SP) por 3 x 0, em pleno Estádio de São Januário, pela quinta rodada. O goleiro Jordi e o atacante Gilberto, que perdeu um pênalti, ainda foram expulsos. Com o resultado, o time da Colina segue na zona de rebaixamento. 
Com menos de um minuto, a Ponte Preta saiu na frente. Renato Cajá chutou, Jordi defendeu e, no rebote, Diego Oliveira abriu o placar para a Macaca. Gilberto ainda perdeu um pênalti, defendido com os pés por Marcelo Lomba. 

Aos 28, em contra-ataque fulminante, Biro Biro foi derrubado fora da área por Jordi, que levou o cartão vermelho direto. A Ponte ampliou ainda no primeiro tempo: após cobrança ensaiada de escanteio, o zagueiro Tiago Alves apareceu de peixinho para marcar o segundo gol. Na etapa complementar, o domínio pontepretano continuou. Aos 32 minutos, após lindo lançamento de Renato Cajá, o atacante Borges, que já foi artilheiro do Brasileirão e tinha acabado de entrar, colocou para o fundo do gol do goleiro Charles e marcou o terceiro. 

Já no apagar das luzes, Gilberto reclamou demais com o árbitro Heber Roberto Lopes, levou dois cartões amarelos. O Vasco volta a campo no próximo sábado (6), às 22h, para enfrentar o Atlético Paranaense, na Arena da Baixada. 


Fonte: Fut Rio 
Foto: Internet





MACAÉ FICA NO EMPATE E SAI DO G4 NA SÉRIE B 

O Macaé empatou sem gols com o Bahia (BA), dentro de casa, e saiu do da zona de classificação para a primeira divisão do Campeonato Brasileiro. Na partida da 5ª rodada da Série B, jogada na noite desta terça-feira (02/06), a equipe não criou muitas oportunidades e nas vezes que chegou ao ataque, não conseguiu balançar as redes da equipe baiana, que em certos momentos, até teve mais posse de bola que o Alvianil Praiano. Com o resultado o Macaé foi aos dez pontos e não está mais no G-4 da competição e agora volta a campo no próximo sábado, dia 6 de junho, às 16h30, para pegar o Criciúma (SC), na partida da 6ª rodada, que será jogada no Herilberto Hülse. A equipe do Bahia começou fazendo um abafa no Macaé, logo nos minutos iniciais, tentando dificultar a sua saída de bola, mas aos poucos o Alvinil Praiano ia saindo e tentando chegar pelos flancos. O Tricolor Baiano tinha mais posse de bola e finalizava de longe e Ricardo Berna sempre seguro defendia. A chance mais clara do início do jogo foi de Pipico. 

O atacante partiu no mano a mano contra o lateral Tony, ganhou e na batida de perna direita quase marcou. A bola passou tirando tinta do poste defendido por Douglas Pires. O Bahia tinha mais posse de bola, mas as chegadas do Macaé pelo lado esquerdo com o camisa 7, Pipico, eram sempre perigosas. No meio, Juninho organizava a equipe do Macaé, que quase marcou em jogada de escanteio. Em cobrança vinda pelo lado direito, Pipico cabeceou e a bola sobrou para Anselmo frente a frente com Douglas Pires. O atacante do Alvianil bateu em cima do goleiro rival e perdeu a chance de pôr o Macaé na frente do placar ainda no primeiro tempo. Segundo tempo começou com o Macaé explorando seu lado esquerdo de ataque. Pipico serviu Aloísio, que foi abafado pela zaga quando ia batendo na saída de Douglas Pires. A resposta do Bahia veio com Souza, que roubou a bola ainda no campo de ataque do time e bateu de longe para fora. Depois Tiago Real quase abriu o marcador em batida da entrada da área. 

Ricardo Berna fez plástica defesa com uma mão só. A força que a equipe Alvianil tinha no primeiro tempo foi acabando na etapa complementar. O time não conseguia chegar na área do adversário e arriscava muito, e mal, de longa distância. Aos poucos ambas as equipes iam cansando e o número de oportunidades criadas para os dois lados ia diminuindo. 

Em uma das raras chances, Souza bateu de perna canhota de longe e Ricardo Berna, seguro, pegou. Os times não criaram mais e a partida terminou sem gols. 


Fonte: Fut Rio 
Foto: Internet