Buscando a notícia para você desde 2007 - Região dos Lagos - Ano 2017 -

Coluna do Esporte com Wagner Augusto

ALELUIA! FLAMENGO VENCE A PRIMEIRA NO BRASILEIRÃO


Pela primeira vez neste no Campeonato Brasileiro de 2015, o Flamengo venceu. O Mais Querido do Brasil bateu a Chapecoense por 1 a 0, na noite deste sábado (6), no Maracanã, em jogo válido pela 6ª rodada da competição. O gol foi marcado por Gabriel, no segundo tempo, quando a Chape jogava com um a menos, pois Vilson foi expulso pouco antes do tento único do jogo. Logo de início, Cristóvão Borges surpreendeu com a escalação inicial rubro-negra, deslocando Pará para a lateral esquerda e promovendo a entrada de Luiz Antônio, atuando como lateral-esquerdo. A mudança não surtiu efeitos imediatos, tanto que na etapa inicial o Flamengo criou poucas oportunidades de gols, sem dar sustos ao goleiro adversário. Posicionada no campo defensivo, a Chapecoense também não assustou nos primeiros 45 minutos. A pressão rubro-negra foi forte na etapa complementar. Aos 15, Marcelo Cirino puxou contra-ataque e foi parado por Vilson, de forma faltosa. Por ser o último homem, o defensor do time catarinense foi expulso. Com a vantagem numérica em campo, o Fla se lançou de vez ao ataque e aos 18, com Gabriel, abriu o placar, ficando na frente do placar pela primeira vez no Campeonato Brasileiro. Mesmo em vantagem no placar, o Flamengo encontrava dificuldades para criar, mas garantiu a vitória. A próxima missão rubro-negra é no próximo sábado, às 16h30, contra o Coritiba, no Couto Pereira. A equipe comandada pelo técnico Cristóvão Borges agora soma 4 pontos na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro.


Fonte: Fut Rio
Foto: Internet



MACAÉ NÃO TOMA CONHECIMENTO DO CRICIÚMA FORA DE CASA E VENCE BONITO 



Jogando fora de casa o Macaé fez uma grande partida e bateu o Criciúma dentro do Heriberto Hülse por 3 x 0, na tarde deste sábado (06/06), pela 6ª rodada do Brasileirão Série B, onde o Alvianil Praiano já aparece na terceira colocação. Os gols do Macaé foram marcados por Anselmo, depois de jogada individual de Pipico; depois o próprio Pipico fez, após driblar dois jogadores; e Henrique, que voltava de contusão, fechou o placar no fimzinho. Todos os tentos foram marcados na segunda etapa do confronto. Com a vitória o Macaé chegou aos 13 pontos e subiu duas posições na classificação e termina a rodada dentro do G-4 da Série B. Na próxima rodada a equipe recebe o Bragantino, no Moacyrzão, no sábado, dia 20 de junho, às 21h. O primeiro tempo começou com a equipe da casa com mais posse de bola e muita movimentação pelos lados do campo. O trio de ataque da equipe de Santa Catarina, formado por Juba, Paulo Sérgio e Silvinho, dava muito trabalho aos laterais do Macaé, que pouco apareceram no início do jogo. Nas oportunidades criadas pelo Criciúma, Ricardo Berna era seguro e defendia todos os lances que chegavam a sua meta. Aos poucos o Leão ia aparecendo mais na partida e passando a gostar do jogo. Fernando Santos era o jogador mais perigoso. Em um lance, após lançamento de Dos Santos, o meia apareceu sozinho e finalizou para linda defesa de Luiz e deu início ao seu embate pessoal com o arqueiro rival, que em outras duas oportunidades, uma delas desviando a bola para trave, conseguiu impedir Fernando Santos de abrir o marcador pra o Alvianil Praiano ainda no primeiro tempo. Depois dos gols a partida voltou aos domínios do Criciúma. A equipe tinha mais posse de bola, mas não conseguia levar perigo ao gol Alvianil, que passou a cozinhar o jogo até o apito final. Mas antes dele chegar, Henrique, que voltava de lesão, fez o que quis pelo lado direito, deu um lindo drible em cima de Fábio Ferreira, e na saída de Luiz, empurrou a bola entre as pernas do goleiro. No fim, no único lance de insegurança de Ricardo Berna, o arqueiro não segurou chute de Neto Baiano e a bola ia morrendo de mansinho no gol depois de bater na trave, mas Brinner chutou para longe e manteve os 3 a 0 no marcador para o Leão. 

Fonte: Fut Rio 
Foto: internet



BARCELONA, CAMPEÃO DE TUDO! 



O Estádio Olímpico de Berlim já viveu momentos históricos. Foi palco das Olimpíadas de 1936 e viu o norte-americano negro Jesse Owens conquistar quatro medalhas de ouro e "calar" Adolph Hitler. E também sediou a final da Copa do Mundo de 2006, na qual a Itália se sagrou campeã após bater a França nos pênaltis. Neste sábado, mais um capítulo para a história deste lindo lugar. Neymar marcou, o Barcelona venceu por 3 x 1 a Juventus e conquistou pela quinta vez a Liga dos Campeões. Os catalães ainda completam o tríplete na temporada, pois conquistaram o Espanhol, a Copa do Rei e a Champions. O jogo começou intenso, com a Juventus marcando forte a saída de bola catalã. Dois minutos no campo do adversário, algumas bolas recuperadas, erros de Mascherano. Parecia que a Velha Senhora estava mais ligada na decisão. Apenas parecia. Messi recebeu uma bola pela direita e lançou para Jordi Alba. O lateral logo passou a Neymar, que desmontou a defesa italiana com linda assistência para Iniesta. O craque, então, só rolou para Rakitic estufar a rede e abrir o placar. Um banho de água fria na Juventus, e um combustível a mais para o Barça jogar. Foram algumas chances perdidas, um repertório de jogadas ensaiadas, viradas de jogo, assistências incríveis. Pior para Buffon, que precisou operar um milagre. Daniel Alves recebeu bola dentro da área e chutou. Com a ponta dos dedos o camisa 1 da equipe italiana fez uma defesa incrível. Em outro lance, Suárez bateu cruzado e a bola não entrou por um capricho. A Juve, por sua vez, demorou a encontrar espaços e oferecer perigo. É certo que ainda tenha tentado alguns contra-ataques, como na jogada em que Pogba fez a bola cruzar a área com direção aos pés de Tevez. Mascherano cortou na hora certa e jogou para escanteio. O segundo tempo começou todo a favor do Barcelona. Domínio total da partida, posse de bola, adversário perdido. E os catalães quase ampliaram com Suárez. Rakitic puxou o contra-ataque, atravessou quase o campo todo livre e tocou para o uruguaio. Ele chutou para Buffon operar outro milagre. O domínio era tanto que a torcida do Barça aos seis minutos gritava "olé". Mas o futebol tem suas peças. A Juventus encaixou uma linda jogada pela direita, a bola chegou nos pés de Tevez, que girou e chutou. Ter Stegen evitou o gol, mas no rebote o atacante Morata, revelado pelo Real Madrid, empatou o jogo, calou a torcida do Barça e levou ao delírio os italianos, em maioria no estádio. Quando a Juventus crescia no jogo, igualava as ações e assustava o Barça, veio o gênio. Messi limpou a zaga e bateu. Buffon deu rebote e Suárez soltou a bomba para colocar o Barcelona novamente na frente e explodir o lado catalão. Pouco depois, gol anulado do Barça. Neymar cabaceou, mas a bola bateu em sua mão antes de entrar. Daí em diante, com o controle do jogo e o adversário já no desespero para tentar empatar, o Barcelona jogou com inteligência. E deu tempo ainda de Neymar realizar seu sonho de infância. Num contra-ataque fulminante, no último minuto, ele matou o jogo, tirou a camisa e correu para o abraço. Xavi, que faz sua despedida do Barcelona, fecha um ciclo com chave de ouro. 

Fonte: Lance 
Foto: Internet