Buscando a notícia para você desde 2007 - Região dos Lagos - Ano 2017 -

Futebol - Coluna de esporte com Wagner Augusto

COM DOIS GOLS DE FRED, FLUMINENSE DERRUBA O FLAMENGO 


O Flamengo teve a posse da bola. Quem marcou mais gols, entretanto, foi o Fluminense, pois se o time da Gávea não mostrava qualquer possibilidade de criação, o das Laranjeiras teve a qualidade e a sabedoria para aproveitar as chances que teve, para vencer por 3 x 2, com um jogador a menos por quase toda a etapa final. Se o Tricolor mostrou maior organização tática, o adversário, na estréia de Cristóvão Borges, voltou a sofrer com a falta de um craque capaz de fazer a diferença. O jogo começou parelho, mas Pará empurrou Vinícius na área logo aos sete minutos, após ótimo lançamento de Gérson, no pênalti que Fred converteu à esquerda para inaugurar o marcador. E embora o Rubro-Negro estivesse atrás no placar, e não acertasse muita coisa, o Tricolor preferiu recuar, apostando nos contra-ataques, e aumentou aos 32. Renato cruzou, e Pará, afoito, fez contra, de carrinho: 2 x 0. A posse de bola do time da Gávea era inválida, pois não ameaça nem um pouco o adversário. Num momento raro de descuido da zaga do Fluminense, no entanto, Armero levantou da esquerda e Alecsandro diminuiu de cabeça. No intervalo, Cristóvão tirou Artur Maia e colocou Marcelo Cirino, para tornar a equipe mais ofensiva. Mas não deu certo, pois o Flamengo saiu precipitadamente para frente, e numa saída em velocidade, aos 30 segundos, Gérson entrou na área e tocou para Fred, sozinho, colocar no canto: 3 x 1. Aos cinco minutos, Giovanni fez falta em Marcelo Cirino, e o juiz, em atitude rigorosa, expulsou o lateral.O Tricolor passou a segurar o resultado, colocando Pierre e Wellington Silva, retrancando o time. O Rubro-Negro, povoou meio-campo. Mas o fato é que só conseguiu marcar aos 40, na cabeçada de Eduardo da Silva, que havia entrado no lugar de Cáceres. Aos 45, Canteros também recebeu o cartão vermelho. O gás do Flamengo acabou e o Fluminense fez a festa. O Fla continua sem vencer no brasileirão. 

Foto: internet




CAIU NO HORTO... VASCO É ATROPELADO PELO ATLÉTICO EM MINAS 



O estádio Independência é um caldeirão aonde o Atlético-MG usa como uma arma mortal para conquistar suas vitórias. É através deste fator que jogadores pretendem crescer ao longo da competição. O Galo mostrou que o estádio pode ser um componente importantíssimo, como vimos na goleada sobre o Vasco, neste domingo (31/05), no primeiro jogo diante sua torcida jogando em Minas. Embalado pela força de seus torcedores, o Alvinegro foi soberano em campo e não deu chances aos cariocas, que foram absolutamente dominados. Thiago Ribeiro marcou duas vezes, e Dátolo fechou a tampa do caixão: 3 x 0. O resultado mostra consequências péssimas para o Cruz-Maltino na classificação, ainda sem vencer e próximo a zona da degola, com apenas três pontos. Por sua vez, o Galo dá um bom salto e encosta no turma da frente, com sete pontos. As equipes voltam à campo na quarta-feira (03/06). Os cariocas recebem a Ponte Preta, às 19h30, em São Januário. Os mineiros visitam o Avaí, às 22h, na Ressacada. 

Foto: Bruno Cantini




COM GRANDE ATUAÇÃO DE WILLIAN ARÃO, FOGÃO SEGUE FIRME NA SÉRIE B



Willian Arão é um dos destaques do Botafogo no ano. Contra o Vitória, o volante confirmou novamente que vive um grande momento, conduzindo o Glorioso aos três pontos no Niltão. Com a vitória o Glorioso chega aos dez pontos e divide a liderança com Bahia e Náutico, mas fica na vice-liderança, atrás do time baiano, por conta do saldo de gols. Agora o Botafogo já retorna a campo na próxima terça-feira, dia 2 de junho, para encarar fora de casa o Paraná, no Durival Britto, às 21h50. O alvinegro começou o jogo com tudo. Logo aos 4 minutos de e estrela solitária abriu o placar. Diego Giaretta marcou de cabeça após o goleiro Fernando sair mal da meta em escanteio cobrado por Daniel Carvalho. O zagueiro subiu no terceiro andar e de cabeça abriu o marcador. O Vitória quase chegou ao empate quando Rogério fez ótima jogada pela direita, cruzou no chão e Élton não conseguiu chegar na bola. Quem marcou novamente foi o Fogão. William Arão dessa vez colocou lá dentro. Depois de um lançamento magestoso de Thiago Carleto, o meia dominou a bola tirando do goleirão e chutou com o gol vazio: 2 x 0. O Botafogo teve oportunidade de aumentar, mas parou em Fernando Miguel. Bill chutou da entrada da área e o goleiro praticou boa defesa. Em outras duas oportunidades, Daniel Carvalho não aproveitou batendo mal e por cima do gol rubro-negro. 


Foto: Wagner Meier




JOGANDO FORA, MACAÉ VIRA PRA CIMA DO LUVERDENSE E ENTRA NO G-4 DO BRASILEIRÃO SÉRIE B 



Na noite deste sábado (30/05) no Estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde, o Macaé derrotou o Luverdense por 2 x 1, de virada, e assumiu a quarta colocação na Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro. Na próxima rodada, o Macaé vai encarar o líder Bahia às 21h50min no Estádio Claudio Moacyr de Azevedo (Moacyrzão), e dependendo de uma combinação de resultados, pode até assumir a ponta da tabela. O Macaé chegou com perigo pela primeira vez aos 29 minutos. Max cruzou por baixo, Fernando Santos dominou com a direita e bateu com a esquerda, mas o goleiro Edson segurou firme. No contra-ataque, o Luverdense abriu o marcador. Osman cruzou da esquerda e já dentro da área, Luiz Eduardo bateu de primeira, sem chances para Ricardo Berna. Depois de sofrer o gol, o Macaé passou a ter o domínio na posse de bola, mas sem ser incisivo, não assustava a meta do goleiro Edson e foi para o intervalo perdendo por 1 x 0. Mais ligado, o Macaé voltou melhor para a segunda etapa e assustou a primeira vez aos oito minutos. Em cobrança de falta ensaiada, Fernando Santos chutou de longe e a bola passou rente a trave direita, morrendo pela linha de fundo. Logo em seguida, Rafael Tavares deu um drible em Filipe Tavares, invadiu a área e bateu forte, mas Ricardo Berna defendeu. Apesar de dominar a posse de bola, o Alvianil Praiano errava sempre o último passe. A saída foi apostar no jogo aéreo. Aloísio cobrou escanteio, Filipe Machado desviou de cabeça e sem goleiro, Pipico deixou tudo igual. Dois minutos depois, veio a virada. Juninho roubou a bola no campo de ataque, tocou para Fernando Santos que soltou uma bomba de fora da área, sem chances para Edson, que nada pôde fazer. Depois de virar a partida, o Macaé recuou a espera dos contra-ataques, mas deu espaços ao Luverdense. Aos 33 minutos, Michel fez boa jogada pela direita, cruzou para a área e Diego Rosa chegou finalizando de primeira, mas mandou por cima da meta. No fim do jogo, o Leque pressionou, mas o Alvianil Praiano se fechou na defesa e segurou a vitória de 2 x 1. Fonte: Fut Rio 


Foto: internet