Buscando a notícia para você desde 2007 - Região dos Lagos - Ano 2017 -

Futebol - Formula 1 - Esporte com Wagner Augusto


SPORT VENCE, ASSUME A LIDERANÇA E AFUNDA AINDA MAIS O VASCO 

O Sport é o novo líder do Campeonato Brasileiro. Ao menos até o fim dos jogos da oitava rodada. Neste sábado, o Leão da Ilha venceu o Vasco por 2 a 1 na Arena Pernambuco e chegou aos 18 pontos na competição.Já o Vasco chega à quinta derrota consecutiva. O time de São Januário ocupa a penúltima colocação, com apenas três pontos ganhos. O jogo foi marcado pelo equilíbrio, e o Rubro-Negro pernambucano foi mais feliz ao aproveitar as oportunidades que surgiram durante a partida. O Vasco mostrou uma equipe muito lutadora, mas que não conseguiu transformar em gols as poucas chances criadas durante a partida. André e Wendel marcaram os gols da equipe pernambucana, enquanto o colombiano Riascos marcou o tento vascaíno. Na próxima rodada, o Sport pega a Chapecoense na Arena Condá, em Chapecó (SC), e torce por tropeços de Atlético-PR e São Paulo, que entram em campo neste domingo, para manter a primeira posição. Já o desesperado Vasco tem clássico contra o Flamengo na Arena Pantanal, em Cuiabá (MT). 

Fonte: Gazeta 
Foto: Paulo Fernandes




FORA DO HORTO O GALO É PERIGOSO! NA ESTRÉIA DE SHEIK, ATLÉTICO BATE O FLA NO MARACANÃ E EMPURRA O RUBRO-NEGRO DE VOLTA PARA O Z-4 



O Atlético-MG venceu o Flamengo por 2 a 0, neste sábado, e entrou para a zona de classificação para a Copa Libertadores da América. No estádio do Maracanã, o Galo estragou a estreia de Emerson Sheik com a camisa rubro-negra e ainda colocou o adversário na zona de rebaixamento. Os dois gols da partida foram marcados no primeiro tempo. O time de Levir Culpi saiu na frente com gol contra do zagueiro Samir, enquanto Lucas Pratto assinalou o segundo no compromisso. Mesmo com Emerson Sheik em campo durante todo o tempo, o Flamengo não conseguiu reagir e fica assim com sete pontos, no 17º lugar, na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. A torcida do clube da casa vaiou ao término do compromisso. Já o Atlético-MG chegou aos 14 pontos, no quarto lugar. O Rubro-Negro lutará pela recuperação no domingo, dia 28, no clássico contra o Vasco, na Arena Pantanal. No mesmo dia, o Galo duelará com o Joinville, no Mineirão. 

Fonte: Gazeta 
Foto: Gilvan de Souza



MACAÉ VACILA E PERDE FORA DE CASA PARA O CRB-AL 


De baixo de chuva, o Macaé perdeu de novo, desta vez fora de casa para o CRB (AL), por 3 a 1. Na partida jogada no Estádio Rei Pelé, o mesmo do confronto entre as equipes no ano passado na semifinal do Campeonato Brasileiro da Série C, os gols foram marcados por Zé Carlos, três vezes, duas delas de pênalti, e Diego, em forte chute dentro da área. O Macaé perde uma posição na classificação do campeonato. Continua com os 13 pontos do início da rodada e cai para a 9ª posição na Série B. Na próxima rodada o Leão do Norte Fluminense pega o Botafogo, no confronto carioca da Série B. A partida será jogada no Moacyrzão, no próximo sábado, dia 27 de junho. 


Fonte: Fut Rio 
Foto: Internet




MASSA CONQUISTA O 40° PÓDIO DA CARREIRA MAS A VITÓRIA FICOU MESMO COM ROSBERG NO GP DA ÁUSTRIA 



O brasileiro Felipe Massa subiu ao pódio pela primeira vez no Mundial de Fórmula 1 ao ficar com a terceira colocação do Grande Prêmio da Áustria da categoria, neste domingo. A prova foi vencida pelo alemão Nico Rosberg, que tomou a liderança de Lewis Hamilton ainda na primeira curva e deixou o britânico com o segundo posto. Massa não ia ao pódio na Fórmula 1 desde o Grande Prêmio de Abu Dhabi, o último da temporada passada, em que ficou com a segunda colocação. Na ocasião, a prova foi vencida por Lewis Hamilton, que assim conquistou seu segundo título do Mundial. Neste domingo, Massa foi beneficiado por um erro da Ferrari na troca de pneus do alemão Sebastian Vettel, que vinha na terceira colocação. O piloto da Williams ganhou o posto nos boxes e depois mostrou eficiência na pista para se defender dos ataques do rival e garantir um lugar no pódio pela 40ª vez na carreira. Vettel ficou em quarto, seguido por Valtteri Bottas, Nico Hulkenberg, Pastor Maldonado, Max Verstappene Sergio Pérez. Daniel Ricciardo completou a zona de pontuação do GP da Áustria no décimo posto, logo à frente do brasileiro Felipe Nasr, que largou em oitavo e recebeu a bandeira quadriculada em 11º. Com a vitória em Spielberg, sua terceira na temporada, Rosberg diminuiu para dez pontos a desvantagem para Hamilton na briga pelo Mundial. O britânico lidera o campeonato com 169 pontos, deixando o companheiro de Mercedes com 159. Já Felipe Massa soma 62. A próxima prova da F1 é o GP da Inglaterra, em 5 de julho. Nico Rosberg começou a prova melhor do que Lewis Hamilton e assumiu a liderança antes da primeira curva. No mesmo ponto, Felipe Massa tentou tomar o terceiro posto de Sebastian Vettel, mas o alemão da Ferrari conseguiu se defender bem do ataque do brasileiro da Williams. A briga entre Rosberg e Hamilton foi interrompida ainda na primeira volta por causa de um acidente entre Kimi Raikkonen e Fernando Alonso, que causou a entrada do carro de segurança. O finlandês perdeu o controle de seu carro, que atingiu o do espanhol e os dois foram parar no guard-rail, com a McLaren sobre a Ferrari. O carro de segurança retornou aos boxes na sétima volta, liberando a disputa por posições na pista. Mas no pelotão de frente quase não houve briga. Rosberg, Hamilton, Vettel e Massa se mantiveram nas quatro primeiras colocações com distâncias seguras de um para outro até começarem a parar nos boxes. O líder da prova foi o primeiro a trocar seus pneus na 34ª volta, retornando à pista no quarto posto. No giro seguinte, foi a vez de Hamilton fazer seu pit-stop, voltando atrás de seu companheiro de Mercedes. Quem se deu bem nas paradas foi o brasileiro Felipe Massa, que ganhou o terceiro posto de Sebastian Vettel por causa de problemas no trabalho da equipe Ferrari na troca do pneu direito traseiro. A vida de Rosberg ficou ainda mais tranquila na ponta quando a direção de prova puniu Lewis Hamilton com acréscimo de 5s em seu tempo total de prova por ter passado pela linha divisória na saída dos boxes. Já Vettel apertou o ritmo para tentar alcançar Felipe Massa na terceira colocação. A dez voltas do fim, o brasileiro tinha 1s2 de frente para o alemão. A cinco giros da bandeirada quadriculada, Vettel se colocou definitivamente na briga. Podendo abrir a asa traseira móvel, começou a atacar Massa. Na volta final, o piloto da Ferrari tentou sua última cartada, mas o brasileiro da Williams conseguiu se defender e garantir a terceira colocação, atrás apenas de Nico Rosberg e Lewis Hamilton. 

Fonte: Gazeta 
Foto: Internet





SEM NEYMAR E SEM BRILHAR, BRASIL VENCE VENEZUELA E PEGA O PARAGUAI


Sem Neymar, a Seleção Brasileira não brilhou. Mas também não decepcionou. Com Robinho no comando do ataque, o Brasil dominou o jogo neste domingo no Estádio Monumental, tomou um susto no fim, mas venceu sem maiores dificuldades a Venezuela por 2 a 1. Uma vitória que afastou o fantasma da eliminação precoce e garantiu a equipe no duelo com o Paraguai nas quartas de final da Copa América. Das arquibancadas, o camisa 10, suspenso por quatro jogos na competição, viu os companheiros tocarem bastante a bola no primeiro tempo e, vez ou outra, irritarem os torcedores dos dois lados. Mas a posse de bola no meio de campo não foi aproveitada da melhor forma possível. Faltou criatividade para Willian e, principalmente, Philippe Coutinho. Como esperado, Robinho voltou diversas vezes para ajudar na armação. Chamou o jogo e distribuiu bem os passes nas pontas. Mas se não vai pelo chão, vai pelo alto. Depois de cobrança certeira de escanteio de Robinho, Thiago Silva subiu com personalidade e, de cabeça, abriu o placar em Santiago: 1 a 0. Na volta do intervalo, o Brasil, enfim, vez valer a superioridade técnica. Ao melhor estilo Neymar, Willian fez uma belíssima jogada individual na ponta esquerda e cruzou na área. Apagado até então, Firmino teve apenas o trabalho de empurrar a bola para o fundo da rede: 2 a 0. Com o triunfo parcial, coube ao time de Dunga controlar ainda mais o jogo e até mesmo arriscar alterações táticas. Primeiro, o treinador sacou Firmino e testou David Luiz como volante, liberando Elias para chegar mais ao ataque. Depois, ele tirou Robinho e colocou Marquinhos na lateral direita. Daniel Alves, então, terminou a partida como uma espécie de meia. Quando parecia tudo bem para o Brasil, a Venezuela achou um gol. Após Jefferson defender cobrança de falta, Miku aproveitou o rebote e diminuiu: 2 a 1. Mas a reação parou aí apesar do sufoco no final. Dunga, que certamente esperava por uma atuação melhor, terá agora cinco dias para trabalhar a equipe. O time só volta a campo no sábado. 


Fonte: Lance
Foto: Internet