Buscando a notícia para você desde 2007 - Região dos Lagos - Ano 2017 -

Macaé - Botafogo - Flamengo - Fluminense - Vasco - Esporte com Wagner Augusto

O Boa Esporte conseguiu uma vitória dramática na noite desta terça-feira, pela 18ª rodada da Série B. Em Varginha, a Coruja bateu o Macaé por 3 a 0, em duelo no qual os donos da casa abriram o placar aos 31 minutos da segunda etapa com Chapinha, que havia saído do de reservas. Aos 43, entretanto, Aloísio marcou de pênalti e igualou o placar. Mas, nos acréscimos, o meia boveta voltou a brilhar e garantiu o triunfo da equipe mineira.
Com o resultado, a Coruja foi a 19 pontos na tabela e subiu para a 17ª colocação, terminando a rodada agora a apenas um ponto de deixar a zona do rebaixamento. O Macaé, por sua vez, segue com 24 unidades somadas e cai para a 12ª posição.
O Boa Esporte volta a campo pela Série B neste sábado, quando encara o ABC fora de casa, no Frasqueirão. No mesmo dia, o Macaé recebe o Ceará no Moacyrzão.



Foto: Internet


COM VITÓRIA, BOTAFOGO VOLTA AO G 4

Depois de um jejum de quatro partidas, a torcida do Botafogo voltou a comemorar no Campeonato Brasileiro da série B. Em partida disputada na noite desta terça-feira, no Estádio Nilton Santos, o Alvinegro de General Severiano derrotou o ABC, de virada, por 3 a 1. Foi a primeira vitória alcançada pelo treinador Ricardo Gomes no comando da equipe carioca. O resultado fez o Botafogo assumir a terceira posição com 33 pontos ganhos. O ABC que não vence há sete jogos, caiu para a 18ª posição com 17 pontos ganhos.
O ABC saiu na frente com Edno,mas o Botafogo construiu a virada com dois gols do uruguaio Navarro e de Neilton, atacantes que marcaram, pela primeira vez, com a camisa alvinegra. O time carioca começou mal, mas com boa atuação do meia Daniel Carvalho, conseguiu se equilibrar em campo para conseguir o importante resultado. O ABC até que deu a impressão de que teria melhor sorte, mas as falhas individuais acabaram provocando mais uma queda da equipe potiguar.
Na próxima rodada, o Botafogo vai enfrentar o América-MG, em Belo Horizonte. O ABC vai encarar o Boa Esporte, em Natal.

Foto: Internet



FIM DO JEJUM: FLAMENGO VENCE ATLÉTICO-PR E RESPIRA NO BRASILEIRÃO

O Flamengo não vencia o Atlético Paranaense, pelo Campeonato Brasileiro, há seis anos, mas quebrou o jejum na noite desta quarta-feira, no Maracanã. O Rubro-negro da Gávea derrotou o Furacão por 3 a 2 e afastou a crise que ameaçava o cargo do técnico Cristovão Borges, muito festejado pelos jogadores na comemoração dos gols.
O resultado fez o Flamengo chegar aos 23 pontos e subir para a décima posição. O time do Paraná segue em sexto, com 29 pontos. Antes da partida, os árbitros fizeram um protesto pela exclusão da categoria da recente Medida Provisória assinada pela presidente Dilma Rousseff.
A vitória do Flamengo foi justa porque a equipe carioca foi muito superior ao adversário, principalmente no primeiro tempo, quando marcou os gols que garantiram o resultado. O Atlético Paranaense entrou com uma postura defensiva e só conseguiu criar dificuldades para o Flamengo, quando apelou para a jogada aérea. Os gols do Flamengo foram marcados por Wallace, Emerson Sheik e Alan Patrick, enquanto Hernani e Kadu anotaram para o Furacão.
Na próxima rodada, o Flamengo enfrentará o Palmeiras, em São Paulo. O Atlético PR vai encarar o Santos, em Curitiba.

Foto: Gilvan de Souza


EM DESVANTAGEM DE JOGADOR FLU NÃO RESISTE A VONTADE DO INTER

Não deu para segurar a pressão. Com um jogador a menos - Marcos Junior foi expulso no início do segundo tempo -, o Fluminense não resistiu ao Internacional, nesta quarta-feira, no Beira-Rio: 1 a 0. Ex-Botafogo, Vitinho foi o carrasco tricolor. Com a derrota, a segunda seguida no Brasileiro, o Flu sai do G-4 e agora está na quinta colocação, com 30 pontos.

O Fluminense pouco produziu. No segundo tempo, só tentou se defender, ainda mais depois da expulsão de Marcos Junior - Enderson Moreira recuou o time. Diego Cavalieri quase foi o herói. Ele garantia o empate, mas não evitou o lance de Vitinho. O Internacional partiu para o abafa e foi premiado com a vitória, que diminui a crise após a goleada imposta pelo Grêmio na última rodada. O Colorado pula para 24 pontos e está na décima colocação.

O Tricolor volta a campo neste domingo, às 16h, e recebe o Figueirense, no Maracanã. O Internacional joga no mesmo dia e horário. O rival será o Cruzeiro, no Mineirão.

O jogo

Opção de Enderson Moreira na lateral esquerda, Gustavo Scarpa apareceu bem no ataque. Ele foi lançado e cruzou para área. Juan surgiu para cortar. Wellington Paulista estava pronto para marcar. Depois, o zagueiro bloqueou chute de Cícero. O Internacional encontrava dificuldade para criar. O time colorado se soltou a partir dos 25 minutos. Wellington apareceu na área, dominou com dificuldade e chutou para fora.

Depois foi a vez de Nilton assustar. Ele chutou de fora da área. Cavalieri rebateu. O Fluminense tentou responder com Ronaldinho. Ele cobrou falta da entrada da área, mas mandou para fora. Com pouca emoção, o zero a zero refletiu com perfeição o primeiro tempo.

A etapa final começou agitada. Alex surgiu livre na área, mas cabeceou para fora. Marcos Junior deixou o Fluminense na mão. Ele levou dois amarelos em questão de quatro minutos e foi expulso. Valdívia quase abriu o placar. Cavalieri mandou para escanteio. O goleiro tricolor passou a ter trabalho. Juan desviou e obrigou Cavalieri a salvar com as pontas do dedo.

O Fluminense ficou na bronca com a arbitragem de Flávio Rodrigues Guerra. Alex deu um carrinho frontal. Ele já tinha amarelo, mas a arbitragem não puniu o meia. O Inter partiu para o ataque. O atacante Lisandro López entrou na vaga do volante Nicolás Freitas. O Colorado pressionava. Cavalieri se virava para salvar o Flu.

Enderson Moreira fez a primeira mudança. Ronaldinho deu lugar a Lucas Gomes. O técnico interino Odair Hellmann partiu para o tudo ou nada. Rafael Moura entrou no lugar do lateral Geferson. Enderson, por sua vez, colocou mais um zagueiro: Antônio Carlos na vaga de Wellington Paulista.

Não deu para segurar a pressão. Rafael Moura foi travado na hora H. O rebote, porém, ficou com Vitinho. Ele chutou a bola ainda bateu em Cavalieri e entrou: 1 a 0. A bola iria para fora...

O goleiro ainda impediu o segundo do Inter, em chute de Sasha. Antônio Carlos se irritou com o bandeira e recebeu o cartão vermelho. O Fluminense não resistiu ao Internacional.

Fonte : O Dia


O GIGANTE DA COLINA É DERROTADO PELO SANTOS MAS ROTH GOSTOU

Após mais uma derrota no Brasileirão, o treinador Celso Roth concedeu a tradicional entrevista coletiva, na Vila Belmiro. O comandante afirmou que viu evolução na atuação da equipe carioca em Santos, mas disse que não foi o suficiente para conseguir um resultado melhor contra o Peixe.

"É muito pouco. Nós apostamos em uma situação e não funcionou. Depois das alterações, com três atacantes, também não funcionou. Tivemos uma situação de perigo de gol apenas, por mais que tenhamos jogado mais no campo de ataque. O primeiro tempo definiu a partida, mesmo eles não marcando. Nós não chegamos. Melhoramos, mas não foi o suficiente", afirmou.

Com mais um resultado negativo, o Vasco está na lanterna da competição. Apesar disso, Celso Roth afirmou que espera continuar no comando do Gigante da Colina.

"Essas coisas de treinadores sempre acontecem. A nossa cultura é essa, infelizmente. Mas vamos continuar o trabalho. Se o presidente quiser tomar a decisão, ele vai e certamente vamos conversar se for o caso. Eu acho que não é", disse.


Fonte : O Dia