Buscando a notícia para você desde 2007 - Região dos Lagos - Ano 2017 -

Infantino aponta senegalesa da ONU para cargo de secretária-geral na Fifa

Em seu primeiro Congresso ordinário da Fifa como presidente, Gianni Infantino anunciou na Cidade do México o nome da senegalesa Fatma Samba Diouf Samoura, de 54 anos, para o cargo de secretária-geral da Fifa - a primeira mulher na história a ocupar a segunda posição mais importante na hierarquia da entidade. Ela é oficial sênior da Organização das Nações Unidas (ONU) - onde atua há 21 anos - e foi apontada por Infantino como "a mais competente" entre os profissionais que analisou.

O suíço disse que ela trará "novos ventos" à entidade, deixando claro o critério de escolher um nome que não tivesse qualquer relação anterior com a Fifa. Ela deverá assumir a função até meados de junho. Desde a punição a Jérôme Valcke, o cargo é ocupado de forma interina por Markus Kattner. A secretária-geral se reporta diretamente ao presidente e tem a missão de tocar o dia a dia administrativo da Fifa.

- Estive procurando por um secretário-geral, o fiz seriamente, não publicamente, claro, porque é a minha função propor um novo nome. E hoje estou pronto para sugerir para o Conselho um nome. Eu disse que realmente acredito em abraçar a diversidade. Disse também que gosto de ações, não de palavras, e por esta razão, por ser para mim o mais competente, a senhora Fatima Samura, senegalesa, 54 anos, trabalha há anos na ONU, e trará novos ventos à Fifa. Não alguém do passado, mas alguém novo. Temos de ser sérios quando dizemos que temos de abraçar a diversidade - disse Infantino.

Samoura começou a carreira na ONU como diretora de logística do Programa Mundial de Comida em Roma, na Itália, em 1995. Ela fala francês, inglês, espanhol e italiano e já serviu como representante ou diretora para seis países. No atual papel da ONU na Nigéria, Samoura teve grandes responsabilidades, incluindo orçamento e recursos humanos. Ela coordena as atividades de um staff de 200 pessoas, monitora e avalia a segurança, além da situação política e sócio-econômica no país africano. Por email, a Fifa divulgou a primeira declaração da nova secretária-geral:

- É um dia maravilhoso para mim e estou honrada por assumir o papel de secretária-geral da Fifa. Eu acredito que esse papel se encaixa perfeitamente nas minhas habilidades e experiência - estratégia, formação de time de alto impacto em padrões internacionais - as quais usarei para ajudar a desenvolver o futebol por todo o mundo. Também pretendo trazer minha experiência em governança e conformidade para continuar com a importante reforma que já está em andamento na Fifa - disse Samoura.

Gianni Infantino discursa no Congresso da Fifa realizado na Cidade do México nesta sexta-feira (Foto: REUTERS/Henry Romero)

O Congresso

O novo presidente foi mais ativo na condução do evento do que o antecessor Joseph Blatter e se esforçou para demonstrar que a entidade está fazendo mais do que falar. Logo na abertura do evento, que aconteceu na Cidade do México, o suíço disse diretamente que a Fifa passará "das palavras para as ações". Recentemente, a entidade já adotou algumas medidas com o dedo de Infantino, como a cobrança de valores a dirigentes envolvidos no escândalo deflagrado pelas autoridades norte-americanas. Ele parabenizou a eleição do canadense Victor Montagliani para a presidência da Concacaf, nesta semana.

O novo presidente busca dar segurança a parceiros e possíveis novos investidores que a crise passou. Ele garantiu que, como ocorreu com os dirigentes de 2015, incluindo Blatter e Valcke, os seus salários e os da nova secretária-geral também serão divulgados após consolidados os números de 2016 - a publicação desses valores será feita anualmente pela entidade. Ele também deu uma longe explicação sobre o papel do Comitê de Desenvolvimento, e de novas receitas que poderão ser liberadas para associações de menor poder financeiro para auxiliar em determinados tipos de despesa.

- Nos últimos dias, fui tocado por uma coisa em particular, a atmosfera em torno desse congresso. Senti algo especial, uma atmosfera de união, harmonia, respeito, por todos vocês. Todas as mensagens de apoio que recebi me fizeram muito orgulhoso e mais comprometido com o que tenho de fazer ao lado de vocês. Agora passaremos das palavras para as ações. Verão que o que estamos dizendo, estamos fazendo também.

Vídeo na Copa de 2018

Gianni Infantino deixou em aberto a possibilidade do uso de vídeo no auxílio da arbitragem já a partir da Copa do Mundo de 2018, a ser realizada na Rússia. Mas ressaltou que tal decisão só poderá ser avaliada após o período de testes, que deverão ser conduzidos por 20 associações. Os testes em competições deverão acontecer a partir de 2017.

Novos membros: Kosovo e Gibraltar

A Fifa tem agora 211 associações. Kosovo também foi aceito como 210º membro da Fifa, com 86% de aprovação. Gibraltar também entrou na lista após votação realizada durante o congresso da entidade nesta sexta. Foram 172 votos a favor, e 12 votos contra a aceitação do território britânico.

Presidente relata visitas a parceiros comerciais

Em março, a Fifa anunciou um novo patrocínio, com o Wanda Group, da China, mas confirmou com números oficiais que teve prejuízo com os escândalos em 2015. Os salários dos principais dirigentes, incluindo Joseph Blatter e Jérôme Valcke - que hoje estão banidos pelo Comitê de Ética -, também foram revelados em relatório financeiro apresentado na sede da entidade em Zurique, na Suíça.

- Temos o privilégio de dirigir uma organização como essa por um período limitado. Estou agradecido e orgulhoso de ter sido eleito. Tenho viajado bastante. Fui visitar os parceiros comerciais. Eles gostaram. Fui de uma forma aberta, transparente, para reconquistar a confiança dos nossos parceiros. Não podemos organizar nossas competições sem os nossos parceiros. Também encontrei chefes de estado na África, na América do Sul, na Ásia, na Europa, e todos eles querem trabalhar com a Fifa, com o futebol, fazer algo com a educação e o esporte, e é claro que queremos.

Infantino tentou mostrar que a Fifa está tomando atitudes 
concretas para superar a crise 
(Foto: REUTERS/Henry Romero)

Contas de 2015 são aprovadas com dois votos contra

O presidente do Comitê de Auditoria e Conformidade da Fifa, Domenico Scala, deu uma longa explicação sobre o relatório financeiro apresentado em março, e recomendou a aprovação das contas da entidade referentes a 2015. Ao encerrar sua participação, garantiu que o comitê teve acesso irrestrito a todos os documentos necessário para análise dos balanços. A votação teve placar de 195 a favor da aprovação das demonstrações financeiras, e dois contra.

Figo é eleito para Comitê de Desenvolvimento

Os membros da Fifa elegeram durante o congresso uma lista de novos membros para diversos comitês, como disciplinar, finanças, ética, governança e desenvolvimento. Entre os nomes escolhidos está o do ex-jogador português Luís Figo, eleito para o Comitê de Desenvolvimento. Ele chegou a ser candidato à presidência da Fifa para a eleição em 29 de maio do ano passado, que reelegeu Blatter no congresso em Zurique. O português, porém, desistiu da disputa dias antes da votação e disparou contra o processo eleitoral na entidade. No dia 2 de junho, Blatter anunciaria que não cumpriria o mandato, convocando novas eleições, que terminaram com Infantino eleito em fevereiro deste ano. O ex-mandatário agora está banido de atividades relacionadas ao futebol.

Organização das Copas de 2018 e 2022

Infantino também comentou os relatórios sobre o progresso da organização das Copas do Mundo de 2018, na Rússia, e de 2022, no Catar. Disse ter ficado satisfeito, mas avisou que ficará atento à questão dos direitos humanos e das condições de trabalho, com uma comissão independente que será encarregada de reportar essas informações:

- Fiquei muito satisfeito com os relatórios da Rússia e do Catar. É claro que nos preocupamos com direitos humanos, com a situação dos trabalhadores, e teremos uma comissão independente, que reportará de maneira transparente. Mas isso não se resolve com uma luta. Temos de convencer a fazer a coisa certa.

Suspensões mantidas

O Congresso também tomou uma decisão respeito da suspensão das federações de Benin e Kuwait, por não realizar eleições como determinado e por interferência do governo, respectivamente. Ambas as votações, feitas de forma eletrônica - somente a eleição presidencial usa cédulas em papel -, apontaram mais de 90% de aprovação e as duas associações estão suspensas até que regularizem suas situações.

- Estou muito triste de estar aqui hoje e ter de propor a vocês suspender duas associações. Por outro lado, temos sempre de proteger nossas associações de interferência do governo. E estamos fazendo isso de forma muito forte. Essa é a razão. O Conselho decidiu suspender, mas vou pedir a vocês não para suspender somente, para nos dar um sinal de que devemos trabalhar de forma ágil e rápida para podermos levantar a suspensão - pediu o presidente da Fifa, que ainda contou com aprovação do Congresso para continuar o mandato do comitê que acompanha a questão do futebol nos territórios de Palestina e Israel pelo menos até a próxima reunião do Conselho, no segundo semestre deste ano.

O próximo Congresso da Fifa está marcado para 2017, em Kuala Lumpur. Em 2018, como aconteceu no Brasil em 2014, o evento acontecerá no país sede da Copa do Mundo, a Rússia.