Buscando a notícia para você desde 2007 - Região dos Lagos - Ano 2017 -

Aldo perde em casa. Lutador cai no choro depois da derrota

“Surpresa, surpresa, surpresa!”, brincou o campeão Max Holloway ao chegar para a entrevista coletiva do UFC Rio 212. 
De fato, a vitória do havaiano surpreendeu o público presente à Jeunesse Arena na noite do último sábado (3) e madrugada de domingo (4). 

Mas ninguém ficou tão decepcionado quanto José Aldo. E o brasileiro não escondeu a frustração com o resultado negativo. Nocauteado após diversos golpes do adversário, Aldo era a cara da derrota no octógono. Com o rosto marcado pelo sangue de diversos cortes, ajoelhou e parecia não acreditar no resultado que amargava. O jeito “durão” não permaneceu por muito tempo. Já sentado em um banquinho, desabou. Foi às lágrimas. 

O brasileiro ainda tentou enxugar o que escorria dos olhos, mas não demorou para ficar aos prantos. Enquanto o UFC confirmava o resultado, ele segurava o rosto e tapava a vista. Tão logo o braço de Holloway foi erguido, José Aldo deixou rapidamente o octógono. Novamente chorando. E enquanto caminhava para o vestiário de cabeça baixa, escondia o rosto com a toalha. Parecia sentir vergonha da situação. Quando todos o aguardavam para a entrevista coletiva, nova surpresa. 
Silêncio daquele que nunca se escondeu, nem nas situações mais complicadas. Aldo não compareceu à sala de imprensa. Por lá passaram apenas o campeão Max Holloway, 

Claudia Gadelha e Vitor Belfort. José Aldo não conseguiu esconder a decepção após ser derrotado em casa para Max Holloway 

       Imagem: Jeff Bottari/Zuffa LLC/Getty Images 04/06/2017 Choro e silêncio: 
       Aldo não esconde frustração com derrota em casa no UFC ­ 

 A representante feminina, aliás, foi a única a traduzir em palavras um pouco da frustração brasileira. 

“Me machuca muito ver os amigos perderem assim nesse esporte”, lamentou Gadelha, que chegou a treinar na mesma academia de Aldo, no Rio de Janeiro. Em poucas palavras, Claudia parecia resumir o sentimento dos mais de 15 mil presentes. E de Aldo também, que fez a barulhenta Arena ficar em silêncio