Buscando a notícia para você desde 2007 - Região dos Lagos - Ano 2018 -

Campeão Mundial é brasileiro

Um dos esportes mais praticados pelo mundo, especialmente nos países de língua inglesa e na China, a sinuca se ressentiu de nem conseguir ficar entre as oito modalidades que chegaram ao estágio final da disputa para serem incluídos no programa olímpico em Tóquio-2020. Reconhecendo que o problema era a governança, disseminada entre diversas federações, começou a ensaiar uma unificação, a ponto de criar seu primeiro Campeonato Mundial. Realizado em Malta na semana passada, o torneio teve um brasileiro como campeão: Igor Figueiredo, um carioca de 40 anos. O título veio na modalidade que é a mais popular na Europa e na Ásia, o snooker. Disputada numa mesa maior do que as brasileiras (o próprio Igor só jogou numa delas pela primeira vez em 2011), tem 15 bolas vermelhas que precisam ser encaçapadas intercalando com uma colorida, que sempre volta para a mesa até que as 15 vermelhas sejam derrubadas. 

É o snooker que tem o circuito profissional que mais bem remunera, a ponto de o líder do ranking mundial ter somado mais de R$ 2 milhões em premiação no último ano. O Mundial vencido por Igor no fim de semana, em Malta, foi o primeiro organizado pela nova WSF (World Snooker Federation), mais bem estruturada entre as federações de esportes de bilhar – há uma entidade guarda-chuva, a WCBS, congrega as federações das três modalidades de bilhar e é reconhecida pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), mas quase nada ativa.


Fonte e foto : UOL