Buscando a notícia para você desde 2007 - Região dos Lagos - Ano 2018 -

Tite libera namoradas e esposas na concentração em solo russo

Fazer o time jogar bem e vencer é só parte do trabalho de um técnico da seleção brasileira em tempos de Copa do Mundo. Como o grupo vai se comportar? O time estará aberto a familiares e amigos ou enclausurado em nome da concentração? E a TV, terá acesso irrestrito ou enfrentará jogo duro da comissão técnica? 

Perguntas como essas ajudam a explicar o fracasso ou o sucesso de qualquer versão do Brasil em busca de um título. 

Em entrevista concedida no fim de fevereiro, durante mais de uma hora, na sede da CBF, no Rio de Janeiro, Tite revelou 15 nomes já garantidos na lista final a ser elaborada por ele. São eles: o goleiro Alisson, os laterais Daniel Alves e Marcelo, os zagueiros Marquinhos, Miranda e Thiago Silva, os meio campistas Casemiro, Renato Augusto, Paulinho, Fernandinho, Willian e Coutinho, e os atacantes Neymar, Gabriel Jesus e Firmino. O técnico falou sobre o dilema que vive na posição hoje ocupada por Renato Augusto. E explicou, antes de viver o turbilhão que foi a lesão de Neymar, o que espera do seu principal jogador na Rússia. Mas também falou sobre todo o resto, sempre em busca do "e-qui-lí-brio". 
Reforçou o caráter "apolítico" que tenta imprimir ao time em termos de extrema polarização, disse desconhecer o papel que a camisa da seleção exerce no debate eleitoral e se permitiu até discordar de seus conterrâneos mais exaltados. Sem amarras ou cartilha, Tite indicou que Brasil podemos esperar na Rússia. E o cenário é bem diferente daquele pintado pelos seus antecessores...

Tite, na entrevista, informou que vai deixar seus jogadores bem a vontade na concentração em solo russo.

Durante a Copa do Mundo, os atletas ficam por mais de 40 dias entre concentrações, viagens e treinos. Na gestão Tite, o tempo para a família também é coisa rara, mas deve ser valorizado. Os convidados terão regras a cumprir, mas estarão no topo da lista de prioridades nos raros momentos de folga. 

“Todo mundo quer sua namorada perto, sua esposa, seu filho. Todo mundo quer o amigo. Todo mundo quer o seu beirinha [amigo] perto. Cada um quer sua namorada, seu esqueminha ali. Cada um que faça sua escolha. Eu não vou ficar, com 56 anos, tendo a necessidade de curtir alguma coisa... ir lá para um canto, escondido, tomando minha caipirinha, ficar olhando paisagem, viajando. Ah, deixa eu colocar minha esposa ali”. 

Em Sochi, a CBF tratou de reservar um hotel ao lado da seleção onde todos os familiares, inclusive os da comissão técnica, ficarão. Depois do confinamento em hotéis de 2010 e as visitas dentro da Granja Comary em 2014, os encontros serão limitados a um espaço reservado só para isso.


Fonte e foto : UOL Esportes